• Bianca Ceratti Zardo

Algum medicamento pode prevenir o câncer de mama?


Sim, essas medicações existem e são utilizadas em mulheres com risco aumentado de desenvolverem câncer de mama. Mas apesar de elas reduzirem de maneira significativa esse risco, não devem ser utilizadas por todas as mulheres.



Os medicamentos mais comumente usados ​​na quimioprevenção (para diminuir o risco de câncer) são o tamoxifeno e o raloxifeno. Outros medicamentos chamados inibidores da aromatase (como anastrozol e exemestano) também podem ser opções. Ambas medicações já são utilizadas há muito tempo para evitar a recidiva em pacientes acometidas pelo câncer de mama.



O primeiro passo para decidir se você deve tomar um desses medicamentos é pedir a um médico que avalie o seu risco de desenvolver um câncer de mama.



Pois se você tem um risco maior do que a média, você precisa comparar o benefício de possivelmente reduzir sua chance de ter câncer de mama, com o risco de efeitos colaterais e outros problemas ao tomar um desses medicamentos.

Hoje existem softwares com modelos matemáticos que definem a magnitude do risco e benefício do tratamento.



Alguns fatores que aumentam de maneira muito significativa o risco de uma paciente desenvolver câncer de mama são:


-Ter parentes próximos que tiveram câncer de mama,

-Ser diagnosticado com carcinoma lobular in situ ou hiperplasia ductal atípica;

-Ter uma mutação genética ligada a uma síndrome de câncer familiar.



Os principais riscos e efeitos adversos dessas medicações são: sintomas menopáusicos, trombose, embolia pulmonar, câncer de endométrio, dores articulares, etc.


Cada paciente é única e deve ter seu caso avaliado individualmente, pesando os riscos e os benefícios. Para um aconselhamento consulte com seu mastologista para juntos definirem se haveria indicação de iniciar a quimioprevenção.


Dra. Bianca Ceratti Zardo

👩🏼‍⚕️ Médica Mastologista

🎓Mestre pela PUCRS

🏥 CREMERS 32847

🎗️RQE 27255


#mastologia#mastologista#cancerdemama#mamografia#mamografiadigital#cancerdemamatemcura



0 visualização0 comentário