• Bianca Ceratti Zardo

Como cuidar da saúde mental e conviver com a doença? Janeiro Branco e o Câncer de mama

Além das complicações físicas, o câncer de mama afeta em demasiado a saúde mental. A ansiedade, medo, preocupação, tristeza e até depressão podem perdurar desde o diagnóstico até o fim do tratamento. 


Quando ocorre a queda de cabelo ou necessidade de remoção das mamas, sobretudo, a mulher pode sentir impactos importantes na sua auto estima. Por conta disso, neste mês de janeiro , de conscientização da saúde mental, é fundamental abordar como preservar a saúde mental das mulheres acometidas pelo câncer de mama. 


A maneira como a mulher convive com o câncer é fator decisório para a deterioração ou não da saúde mental. O medo e a incerteza tendem a ser frequentes após a confirmação do diagnóstico. Há mulheres que temem deixar a família sem amparo caso o câncer se agrave ou temem não ter a oportunidade de viver conforme o desejado, ou, ainda, temem não conseguir um tratamento eficaz. 


A mulher pode responder às modificações corporais com desespero e sentir vergonha das reações das pessoas. Esses sentimentos podem impedi-la de compartilhar o diagnóstico com entes queridos. 


Embora pareça impossível conservar a saúde mental nessas circunstâncias, é preciso se lembrar de que o momento presente é o mais importante. Ele determina a qualidade do futuro. Então, para que a doença não ganhe proporções insuportáveis, o ideal é viver

um dia após o outro. 


Abaixo, vamos ver algumas formas de cuidar da saúde mental enquanto se convive com a doença. 


- Busque apoio de outras mulheres: procure por grupos de apoio, presenciais e virtuais, criados e desenvolvidos especialmente para mulheres nesta situação.


- Aceite a sua condição de saúde. Evite a negação e a raiva . Lidar com uma condição de saúde grave é muito mais fácil quando se aceita conviver com ela. A aceitação liberta porque é o encontro com a verdade.


- Mantenha a sua rotina normal (ou o mais normal possível). Não deixe de fazer coisas por medo ou vergonha. Se estava para iniciar um curso ou tinha uma viagem programada, não modifique esses planos se não apresentarem riscos à sua saúde. 


- Converse com seu médico sobre as atividades que podem ser feitas para manter-se na ativa durante o tratamento. Cessar os compromissos abruptamente é como mandar uma mensagem de “desistência” para o cérebro. 


- Faça o necessário para sentir bem e bonita


- Busque apoio de quem está próximo Se você se sentir menos atraente e encontrar problemas para se relacionar ou ter momentos íntimos com o seu parceiro, converse

com ele ou ela para que ambos possam encontrar soluções para o impasse. Se estiver com dificuldades para expressar como se sente, e elaborar o diagnóstico e necessidade de tratamento buscar terapia é imprescindível. Familiares e amigos também podem ser

pilares emocionais importantes no decorrer do tratamento. Mantenha pessoas queridas por perto para sentir-se bem consigo mesma e fortalecer laços. 



Fonte : https://www.vittude.com/blog/outubro-rosa-cancer-saude-

mental

Imagens by Pixabay

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo